RJ: Presos tinham ar-condicionado e frigobar em celas na baixada

Vistoria feita por promotores em carceragem da Polinter em Nova Iguaçu descobriu várias mordomias dos detentos

iG Rio de Janeiro |

Em vistoria nesta nesta quarta-feira (30) na carceragem da Polinter em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o Ministério Público Estadual descobriu que os presos gozavam de várias mordomias na cadeia. De acordo com os promotores, 37 detentos possuíam aparelhos de ar-condicionado, frigobar, televisão, microondas, fogão e até vídeo-games nas celas.

Os peritos convocados pelo Ministério Público que estiveram na carceragem notaram também que, para manter esses aparelhos funcionando, foram realizadas ligações da parte elétrica interna com fios dos postes da rua. Segundo os promotores, ficou constatado furto de energia. Nas celas especiais, também foram encontrados facas, garfos e outros equipamentos cortantes.

A Corregedoria-Geral de Polícia Civil também resolveu interditar as celas e providenciar a retirada dos 37 presos, pois a perícia constatou que havia risco de incêndio no local. Ao todo, são cerca de 500 presos na carceragem da Polinter em Nova Iguaçu.

 A inspeção, agora, irá constar do procedimento investigatório já aberto na 3ª Central de Inquéritos, que visa a apurar, com a ajuda da Polícia Civil, as denúncias de diversas irregularidades na carceragem (Polinter) da Delegacia de Nova Iguaçu.

    Leia tudo sobre: mordomiaspresoscarceragensbaixada fluminense

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG