Crimes ocorreram entre a manhã de quinta-feira (24) e essa madrugada na capital fluminense

Pelo menos 13 assassinatos foram registrados na cidade do Rio de Janeiro entre a manhã de quinta-feira (24) e essa madrugada. Os crimes ocorreram nas zonas norte e oeste. A Divisão de Homicídios (DH) investiga os casos - com a exceção da morte de um suposto traficante durante uma operação policial.

Na zona oeste, por volta das 21h, um homem identificado como Danilo Jorge dos Santos morreu após ser baleado. Segundo a polícia, ele teria tentado assaltar um motociclista que reagiu.

Em Campo Grande,  Rafael Queirós, de 28 anos, foi assassinado com vários tiros, na porta de sua casa, na Rua Soldado Venceslau Spancerki. Segundo informações de policiais militares, homens em um veículo não identificado teriam passado atirando.

Já em Santa Cruz um homem que aparentava ter 30 anos foi morto com vários tiros na avenida Cesário de Melo. A vítima não foi identificada.

No bairro Realengo, dois homens foram mortos a tiros na rua Joanésia, por volta de 22h30. As vítimas foram identificadas como Rodrigo Santos, de 20 anos, e Flávio Ferreira Rocha, 28. Os dois estavam dentro de um veículo. A polícia suspeita de latrocínio (roubo seguido de morte).

Durante a manhã de quinta-feira outras duas pessoas foram mortas em Padre Miguel, na zona oeste. 

Na zona norte, também durante a manhã, foram registrados um homicídio na Pavuna, dois na Favela do Muquiço, em Guadalupe, e outros dois em Barros Filho.

Policiais da delegacia do Méier apuram as circunstâncias da morte de um homem apontado como traficante durante uma operação de policiais militares do 3º BPM (Méier), no morro da Cachoeirinha, no complexo do Lins de Vasconcelos, na zona norte. De acordo com os PMs, ele teria reagido a voz de prisão. O caso foi registrado como auto de resistência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.