Rio cria espaço ecumênico para familiares homenagearem vítimas

Espaço reservado na calçada da Avenida 13 de Maio deve abrigar fotos e flores em homenagem aos mortos no desabamento

Mário Hugo Monken, iG Rio de Janeiro |

Um espaço na calçada da Avenida 13 de Maio será reservado, a partir desta segunda-feira, para familiares das vítimas do desabamento prestarem suas homenagens. Na noite de quarta-feira, três prédios desabaram no centro do Rio de Janeiro. Ao menos 17 pessoas morreram.

Segundo o comandante da Guarda Municipal do Rio de Janeiro, Coronel Henrique Lima Castro, o espaço ecumênico ficará ao lado de uma banca de jornal e deve receber fotos e flores.

A partir das 6h desta segunda-feira, a avenida será aberta para pedestres. A Avenida Almirante Barroso também será liberada . O prédio vizinho aos que desmoronaram deve continuar interditado.

Na noite deste domingo, familiares seguem na Câmara Municipal em busca de informações sobre as buscas.

O coronel Sérgio Simões, comandante do Corpo de Bombeiros, afirmou que as buscas por vítimas continua.

DNA

Na tarde deste domingo, Simões afirmou que foi encontrado mais um pedaço de um dos corpos no depósito para onde o entulho está sendo levado na Baixada Fluminense.

Ao todo seis partes já foram encontradas e ainda não é possível saber se os restos mortais são de corpos que já foram localizados ou se seriam de outros corpos. “Caso essas partes não venham a ser dos corpos que já foram encontrados, talvez seja necessário fazer um exame de DNA para poder identificá-las”, disse o coronel.

    Leia tudo sobre: desabamento rioespaço ecumênicohomenagemvítimas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG