Rio consegue internação compulsória para grávida de 22 anos viciada em crack

Medida valia somente para crianças e adolescentes. A pedido da família, Prefeitura decidiu internar jovem, que ameaçou matar filha

iG Rio de Janeiro |

Após iniciar a internação compulsória de crianças e adolescentes apreendidas em cracolândias na cidade do Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Assistência Social anunciou nesta sexta-feira (10) que uma jovem grávida, de 22 anos, que foi recolhida na favela do Jacarezinho, na zona norte, também fará o tratamento e só será liberada após estiver curada.

De acordo com a pasta, a mulher, que estaria com oito meses de gravidez, foi incluída no programa após pedido da família. A Secretaria obteve a autorização da Vara da Infância e da Juventude para interná-la com o objetivo de proteger o bebê.

A jovem foi achada na cracolândia do Jacarezinho na última quarta-feira (8). Foi levada para um abrigo da Prefeitura mas não quis ficar. Ao voltar para casa, ela teria ameaçado matar a mãe e as duas filhas.  A gestante já está internada em uma unidade de saúde municipal.

Desde o início do programa de internações compulsórias, a Prefeitura já encaminhou 16 menores de idade para unidades de tratamento contra o vício do crack.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG