Restos mortais de Tim Maia são colhidos para exame de DNA

Análise vai determinar se artista, morto em 1998, é pai de Rafaela Soares Campos, que moveu ação na Justiça

iG Rio de Janeiro |

Policiais do Instituto Médico Legal (IML) recolheram nesta quinta-feira (29), no cemitério do Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro, restos mortais do cantor Tim Maia, morto em 1998.

Leia também: Justiça do Rio autoriza a exumação do corpo de Tim Maia

Por determinação da Justiça, o material será submetido a exame de DNA para verificar se Tim Maia é pai de Rafaela Soares Campos, que moveu ação para provar que é filha do artista.

No dia 22 de março do ano passado, a 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio determinou a coleta de material do corpo do cantor a pedido de Rafaela.

Rafaela entrou com ação de investigação de paternidade na 2ª Vara de Família da Barra da Tijuca, na zona oeste, que permitiu a realização do exame de DNA nos restos mortais do artista. Porém, os herdeiros do cantor, irmãos e seu filho, Carmelo Maia, chegaram a recorrer da decisão, alegando que eles próprios poderiam fornecer o material para o exame.

No ano passado, a Justiça oficiou ao Laboratório de Diagnósticos de DNA da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) para que realize o exame.

    Leia tudo sobre: tim maiapaternidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG