Ressaca no mar do Rio deve continuar até terça-feira

Ondas podem atingir até quatro metros de altura, segundo a Marinha

iG Rio de Janeiro |

A ressaca que atinge a orla do Rio de Janeiro deve durar até a manhã de terça-feira. De acordo com o Centro de Hidrografia da Marinha, com o mar revolto , as ondas podem atingir até quatro metros de altura.

Segundo o instituto Climatempo, o fenômeno é causado por um ciclone extratropical que passou pelo oceano combinado a uma frente fria presente no litoral da Região Sudeste. Esta associação provoca vento intenso em alto-mar, formando altas ondas e deixando o mar agitado.

No final de semana, as ondas provocadas pela ressaca ocuparam toda a faixa de areia na praia de Copacabana, na zona sul do Rio. Oito quiosques foram atingidos e banheiros subterrâneos ficaram alagados no trecho entre a Rua Paula Freitas e o Hotel Copacabana Palace.

No Arpoador, a faixa de areia também sumiu com a invasão das ondas e o calçadão teve que ser interditado. No Leblon, próximo ao Posto 11, a ressaca causou danos ao calçadão e à ciclovia. Até a noite de domingo (29), equipes da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) já havia retirado 65 toneladas de areia do asfalto nas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon.

No município de Niterói, na Região Metropolitana, a força das ondas destruiu parte do calçadão da Praia das Flechas , na divisa dos bairros do Ingá e de Icaraí. Esse trecho da orla está interditado. No bairro de Boa Viagem, o mar chegou a atingir as garagens dos prédios.

Em Maricá, também na Região Metropolitana, um pescador morreu depois que o barco onde ele estava virou. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Nossa Senhora de Nazaré, mas não resistiu e faleceu a caminho da unidade. Outros três homens que também estavam a bordo sobreviveram. Segundo os bombeiros, o acidente aconteceu na madrugada de domingo (29) a aproximadamente 40 km de Jaconé. 

Assista ao vídeo sobre a ressacar do mar:

    Leia tudo sobre: ressacamarmarinhaondasmeteorologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG