Recém-casada teme que ocupação atrapalhe lua-de-mel

Empresária que mora no Complexo do Alemão, onde ocorre o conflito, pretende viajar na madrugada deste domingo (28)

Fábio Grellet, especial para o iG |

A empresária M., 26 anos, dona de uma confecção e moradora do Complexo do Alemão, zona norte do Rio, casou-se na última quinta-feira (25) em meio a tiroteios e operação policial na região. A viagem de lua-de-mel só vai começar na madrugada deste domingo (28), mas a ocupação da comunidade ainda a preocupa.

“Não sei se vou conseguir sair [do bairro]. Os traficantes fecharam algumas ruas, então não dá pra passar de carro por elas. Além disso, vou levar malas e sei que a polícia vai revistar tudo quando eu passar pelo cerco [que polícia e Exército fazem ao complexo]’, afirma a empresária.

Neste sábado [27], M. passou o dia todo em casa, com o marido. “Só ouvi os tiros, mas nem coloquei a cara para fora. Ainda bem que não tinha nada planejado. Pensei em ir à igreja, mas ligaram avisando que o culto foi cancelado”, contou.

“Se não conseguir viajar, vou ligar para o hotel e remarcar a hospedagem”, contou a empresária, que vai aproveitar os primeiros dias pós-casamento em Penedo, no interior do Rio. “Planejei o casamento por tanto tempo que esperava outra situação, mas o importante é que estou bem e feliz”, resumiu. “Só preciso torcer pra conseguir viajar”, completou.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG