Três vítimas feridas em desabamento continuam em observação

Outras três pessoas já receberam alta após serem atendidas em hospitais públicos

Priscila Bessa, iG Rio de Janeiro |

Das cinco pessoas que foram socorridas pelos bombeiros para hospitais públicos após os desabamentos ocorridos na noite dessa quarta-feira (25), três já foram liberadas pelos médicos. Uma sexta pessoa, que procurou atendimento por conta própria no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, na zona norte, também já recebeu alta.

Segundo a assessoria da secretaria municipal de Saúde, cinco dos feridos foram socorridos no hospital municipal Souza Aguiar, no Centro. Nenhum dos internados está em estado grave.

O caso que mais recebeu atenção dos médicos foi o Crtistiane do Carmo, de 28 anos. Ela passou por uma cirurgia plástica no couro cabeludo após sofrer um corte extenso na cabeça e deverá permanecer internada nos próximos dias.

Já Francisco da Costa, de 37 anos, machucou a perna correndo e recebeu alta no início da  madrugada desta quinta-feira (26).

Alexandro da Silva dos Santos, de 31 anos, recebeu alta nesta manhã. Ele conseguiu se salvar do desmoronamento se abrigando dentro de um elevador que despencou do 9° ao 3° andar.

André Luiz da Silva, de 37 anos e Marcelo Antonio Moreira, de 50 anos, também deverão receber alta durante o dia.

O Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV) atendeu durante a noite uma mulher que não teve o nome divulgado, de 48 anos. Segundo a assessoria da secretaria Estadual de Saúde, ela chegou por conta própria ao hospital, coberta por poeira e com escoriações. Ela disse que trabalha em um prédio em frente ao local do acidente e que optou por ir ao hospital localizado na Penha, na zona norte, por ser mais próximo de sua casa.

Devido aos desabamentos, a secretaria de Estado de Saúde colocou em alerta todos os hospitais da rede pública estadual, além das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da Tijuca e de Botafogo, que são as mais próximas. O secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes, esteve no local e acompanhou o trabalho de busca de vítimas, monitorando as unidades de saúde durante a madrugada.

A prefeitura do Rio confirmou que 21 pessoas estão desaparecidas .

    Leia tudo sobre: feridosdesabamentoprédiocentro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG