Quatro PMs são condenados por sequestro, tortura e homicídio no Rio

Policiais são acusados de raptar e matar jovem na Vila Cruzeiro, em 2010. Primo da vítima também foi sequestrado mas sobreviveu

iG Rio de Janeiro |

O 1º Tribunal do Júri da Capital do Rio de Janeiro condenou no início desta semana quatro policiais mililtares acusados de seqüestro, tortura e morte de Marcílio de Souza Silva e do seqüestro do primo da vítima, em fevereiro de 2010.

Leia também : Corregedoria apura tortura em delegacia da zona sul carioca

O júri foi iniciado às 11h da manhã da última sexta-feira (27) e terminou às 7h30 de domingo (29). Os PMs Eduardo José da Silveira Valentim e Francisco Emanuel Borges dos Santos foram condenados a quatro anos e quatro meses de prisão. Rogério Conde de Oliveira pegou cinco anos e sete meses. Já André da Silva Sá, a dois anos de prisão.

Leia também : Quatro PMs são presos suspeitos de tortura no Rio

Os três primeiros foram condenados pelos crimes de seqüestro dos jovens e tortura de Marcílo, e o último somente pelo seqüestro das vítimas. Todos poderão recorrer em liberdade.

De acordo com o sobrevivente, ele e o primo Marcílio, moradores da Cidade de Deus, em Jacarepaguá, na zona oeste, estavam em uma motocicleta, próximo à Vila Cruzeiro, quando foram abordados pelos PMs e levados, na viatura, até um posto Cedae, no bairro de Parada de Lucas.

O sobrevivente e a vítima teriam recebido ordem de caminhar em direção aos traficantes. Os jovens teriam voltado correndo. Marcílio foi capturado, enquanto o primo conseguiu escapar, pulando o muro da SuperVia e se escondendo em um matagal por cerca de três horas. Ele ainda caminhou pelos trilhos até Duque de Caxias, onde conseguiu pedir ajuda e foi resgatado por seu tio.

O corpo de Marcílio foi encontrado na manhã seguinte, na Rua Guarupá, na Penha, com as mãos amarradas e vários tiros.

    Leia tudo sobre: PMstorturaRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG