Quatro morrem em ataque a base da PM no Rio

Durante confronto na zona norte do Rio, uma mulher que estava em um ônibus ficou gravemente ferida por uma bala perdida

AE |

AE
Veículo utilizado por suspeitos durante o ataque a um posto de policiamento comunitário em Mariópolis, no Rio de Janeiro
Um sargento da Polícia Militar e três suspeitos morreram após um ataque contra o Posto de Policiamento Comunitário (PPC) em Anchieta, na zona norte do Rio de Janeiro, que deu origem a uma intensa perseguição pelas ruas da cidade. No confronto, uma mulher que estava em um ônibus ficou gravemente ferida por uma bala perdida.

De acordo com a PM, por volta das 11 horas, três homens armados em um Astra pararam no PPC em busca de informações. Em seguida, eles renderam e roubaram as armas dos policiais. Com o armamento da corporação, eles efetuaram vários disparos contra os agentes. Um sargento morreu na hora.

Após um alerta pelo rádio da polícia, várias viaturas iniciaram uma intensa perseguição ao carro dos criminosos, que terminou em Parada de Lucas, subúrbio do Rio, na avenida Brasil, uma das principais vias expressas da cidade. No local, houve tiroteio e os criminosos foram baleados. Eles foram levados para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo. Dois chegaram mortos e um deles foi levado ao centro cirúrgico, mas não resistiu.

A passageira de um ônibus atingida por uma bala perdida foi internada em estado grave no Hospital Getúlio Vargas. Até o fim desta tarde, ela permanecia no centro cirúrgico. Um capitão da PM ficou ferido, mas não corre risco de morrer e está internado no Hospital da Polícia Militar.

Com os supostos criminosos, a polícia apreendeu os três fuzis e três pistolas roubadas dos policiais e outras três pistolas dos criminosos. A Polícia Militar não informou o nome do sargento morto "por respeito aos familiares".

    Leia tudo sobre: confrontoRio de Janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG