Pacientes são recrutas fuzileiros navais. Dois estão em terapia intensiva. Causas ainda são pesquisadas

O Comando do 1º Distrito Naval, representação da Marinha no Rio de Janeiro, informou na noite deste sábado (20) que 57 recrutas fuzileiros navais estão internados com suspeita de síndrome respiratória no Hospital Marcílio Dias, no Lins, zona norte da capital fluminense. Dois deles estão sob terapia intensiva, segundo a nota.

De acordo com a Marinha, alguns casos de síndrome respiratória foram detectados no início desta semana no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela, em Campo Grande, na zona oeste. Com isso, os militares foram internados para confirmação do diagnóstico e tratamento. A causa da síndrome respiratória está sendo pesquisada.

Segundo a corporação, foram tomadas as necessárias medidas de vigilância, prevenção e controle em ação conjunta com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.