Psicóloga reaparece na mala de um carro na garagem de seu prédio

Karen estaria perambulando pela garagem do edifício desde o dia 31, quando desapareceu, e foi achada atordoada pelo dono do carro

Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

Reprodução/Flickr
Karen Tannhauser (esquerda) estava desaparecida desde o dia 31 de dezembro
Desaparecida desde sexta-feira (31), a psicóloga Karen Tannhauser foi encontrada na tarde desta segunda-feira (2) dentro do porta malas do carro da síndica na garagem do edifício onde mora, em estado de choque. O prédio fica no Jardim Botânico, bairro da zona sul do Rio.

Segundo policiais, a psicóloga estava perambulando pela garagem do prédio e só entrou na mala do carro, um Palio Weekend, na tarde desta segunda-feira. A síndica teria deixado o porta malas meio aberto, o que possibilitou que Karen, que é pequena e magra, se escondesse lá. Foi o marido da síndica que encontrou a psicóloga quando ia buscar uma caixa de ferramentas no veículo. Ela estaria completamente suja e muito perturbada.

"Ela está viva e acordada. Se está bem é o que vamos ver depois", disse uma mulher que apenas se indentificou como parente de Karen.

A psicóloga está internada agora no hospital Miguel Couto, na Gávea, zona sul da cidade, onde passa por exames. Segundo seu namorado, que é médico, ela já estava deprimida há duas semanas. Desde que saiu do carro, Karen estaria se comportando de forma agressiva, impedindo que os policiais se aproximem. "Não quero ninguém perto", repete a todo momento.

A polícia deu o caso por encerrado, já que, de acordo com a delegada titular da Delegacia da Gávea (15ª DP), Bárbara Lomba, não houve crime no desaparecimento de Karen, motivado por questões pessoais.

    Leia tudo sobre: psicóloga desaparecida

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG