Protestos marcam um ano do acidente em Fukushima

Noite de vigília aconteceu nas usinas de Angra 1 e 2

iG Rio de Janeiro |

Ivo Gonzalez/ Agência O Globo
Protestos contra usinas nucleares
Um ano depois do acidente na Usina Nuclear de Fukushima, no Japão, ativistas antinucleares realizaram um protesto contra usinas nucleares. No Rio, a mobilização ocorreu em Ipanema, na zona sul da capital, e reuniu cerca de 40 pessoas. Alguns manifestantes tinham os rostos pintados de caveiras em alusão às mortes causadas por acidentes nucleares, como o de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986, quando mais de 4 mil pessoas foram contaminadas e dezenas morreram.

Em Angra do Reis (RJ), as manifestações começam na noite desse sábado (10), com vigília nas usinas Angra 1 e 2. “Este é um ato em memória do acidente, mas também para cobrar medidas concretas em relação aos problemas relativos ao plano de emergência no caso das usinas de Angra e fazer uma campanha para que o mundo deixe de utilizar energia nuclear”, disse o representante da Sociedade Angrense de Proteção Ecológica (Sape), Rafael Ribeiro.

Leia também: Angra tem protesto contra usina nuclear, em ato por um ano de Fukushima

Segundo ele, a Comissão Nacional dos Trabalhadores em Energia Nuclear faz uma série de críticas sobre a necessidade de atualização tecnológica dos reatores das usinas de Angra. “Além disso, a Rodovia Rio-Santos, que é nossa principal rota de fuga, tem dezenas pontos de deslizamento de terras O hospital de Praia Brava, que é referência, fica tão próximo do reator que em caso de acidente terá de ser evacuado”.

Além do Rio e de Angra, ocorreram manifestação em São Paulo, Manaus, Salvador, Porto Alegre, Belo Horizonte, Brasília, João Pessoa e Recife.

* Com informações Agência Brasil

    Leia tudo sobre: protestosusinas nuclearesfukushima

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG