Preso no Rio suposto chefe do tráfico do Juramento

Com suspeito foram apreendidos 10 quilos de maconha, uma pistola com três carregadores municiados, parte de um fuzil, entre outros

AE |

selo

O suposto gerente geral do tráfico de drogas no Morro do Juramento, Thiago Braga de Souza Silva, conhecido como Sapão, de 24 anos, foi preso nesta quinta-feira (2). Ele foi localizado em frente ao morro, em Thomas Coelho, na zona norte do Rio de Janeiro. Com o suspeito foram apreendidos 10 quilos de maconha prensada, uma pistola com três carregadores municiados, parte de um fuzil AR-15, 44 pedras de crack, 41 papelotes de maconha, 50 sacolés de cocaína e R$ 778 em espécie.

Também hoje, a polícia prendeu Felipe Marques Aguiar, chamado de Gutinho, de 19 anos, na comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão, zona norte da capital fluminense. Ele é acusado de atear fogo em três veículos na semana passada. O suspeito foi localizado após a polícia receber denúncia de um morador da comunidade de que Gutinho seria autor de um incêndio ocorrido na quinta-feira passada.

O crime ocorreu em Inhaúma, onde foram queimados três veículos, entre eles uma van cujo proprietário reconheceu o Gutinho como um dos autores da ação criminosa. Ainda de acordo com os policiais, eles foram ao local indicado e encontraram o suspeito com diversas queimaduras pelo corpo. Ele confessou ter ateado fogo nos carros.

Detran

O Departamento de Trânsito (Detran) do Rio disponibilizou um equipamento que identifica, em poucos minutos, se a pessoa tem algum problema com a Justiça ou com a polícia para o comando das operações policiais no Complexo do Alemão. Um dos carros do órgão, conectado ao seu banco de dados e ao Portal de Segurança, possibilita a imediata verificação da situação da pessoa averiguada, pelo nome ou por meio da impressão digital.

O Detran também cedeu veículos equipados com câmeras que leem placas de carros para saber se eles são roubados ou se as placas são falsificadas. O mesmo sistema tem capacidade de averiguar a condição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vinculada a cada carro analisado sem que haja necessidade de parar o motorista.

    Leia tudo sobre: prisãotráfico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG