Presidência e ANJ divulgam nota pela morte de cinegrafista da Band

Segundo a associação de jornais, morte mostra a 'insegurança que atinge os brasileiros'

iG Rio de Janeiro |

A Presidência da República, a Associação Nacional de Jornais (ANJ) e o governador Sérgio Cabral divulgaram notas de pesar pela morte do cinegrafista Gelson Domingos , da TV Bandeirantes.

Reprodução
Gelson Domingos fazia a cobertura jornalística da operação policial quando foi baleado
Ele foi baleado na manhã deste domingo (6), durante uma ação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) contra o tráfico de drogas na Favela de Antares, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio.

Leia também: Sindicato dos Jornalistas responsabiliza Band pela morte de cinegrafista

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República manifestou pesar aos parentes, amigos e companheiros e declarou que "o trágico episódio reforça em toda a sociedade o sentimento de gratidão e de solidariedade a todos os profissionais de todas as categorias que, como Gelson, arriscam-se em suas tarefas diárias em prol dos brasileiros".

A ANJ divulgou nota manifestando pesar, pedindo a apuração das circunstâncias em que a morte ocorreu e a investigação de onde partiu o disparo.

“Essa é mais uma demonstração da insegurança que atinge os brasileiros, cidadãos comuns ou não, como no caso do cinegrafista. A violência afeta a liberdade de imprensa e de expressão; o profissional morreu trabalhando para informar”, consta no comunicado.

O governador do Rio Sérgio Cabral enviou mensagem ao diretor da Band Rio, na qual manifesta "sentimento de pesar aos familiares e aos companheiros de trabalho do cinegrafista Gelson Domingos". O enterro do cinegrafista será amanhã às 15h no cemitério Memorial do Carmo, no Caju.

* com informações da Agência Brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG