O exercício simulará a desocupação de comunidades que apresentam situação de risco em casos de temporal no município

Eduardo Paes participou da simulação no Morro da Formiga, zona norte do Rio
AgênciaO Globo
Eduardo Paes participou da simulação no Morro da Formiga, zona norte do Rio
A prefeitura do município do Rio de Janeiro realizou neste domingo (3) um exercício simulado de desocupação em 20 comunidades que apresentam situação de risco em eventuais temporais. A simulação ocorreu simultaneamente em morros e favelas no entorno do Maciço da Tijuca, onde está instalado o sistema de sirenes, que são ativadas em casos de chuva.O prefeito da cidade, Eduardo Paes, participou da ação.

Os moradores serão transferidos para áreas seguras mapeadas na região. O sistema funciona por meio da previsão de chuva forte feita pelo Centro de Operações Rio da prefeitura. A ação conta com cerca de 800 agentes e 1,3 mil voluntários, que orientaram a população sobre as rotas de acesso até abrigos em caso de chuva forte. De acordo com a Secretaria de Saúde e Defesa Civil, aproximadamente 8 mil famílias residem em 7.830 imóveis nessas regiões.

Segundo o subsecretário municipal de Defesa Civil, Márcio Motta, essas simulações deverão ser feitas constantemente. “Isso é muito novo, é pioneiro no país. O grande desafio é fazer a informação fornecida pelos técnicos e pelos radares chegar até ponta do sistema. As pessoas não moram lá porque querem, mas porque não sabem [dos riscos]. Então, a gente tem que fazer essa informação chegar até elas e orientá-las sobre como proceder caso a sirene toque.” Os agentes e líderes comunitários receberam um relatório fotográfico com as áreas de risco e cartilhas informativas com as orientações para a população.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.