Maioria foi achada em propriedades privadas. Cerca de 4.200 foram eliminados na hora

A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro mapeou 11.354 possíveis focos do mosquito da dengue durante uma caminhada contra a doença neste sábado (2).

Dos focos encontrados, 4.267 foram eliminados na hora, o que representa cerca de 40% do total. Os demais, em sua maioria encontrados em propriedades privadas, entrarão na rotina diária dos agentes de vigilância em saúde.

O trabalho fez parte do Movimento Carioca por um Rio Livre da Dengue e pretendeu motivar cada cidadão a olhar a rua e o entorno de sua residência como um espaço coletivo que precisa ser cuidado o ano inteiro e não apenas no verão para evitar a proliferação do mosquito.

Mais de 311 grupos de caminhada, com cerca de sete mil participantes ao todo, saíram de 159 unidades municipais de saúde e percorreram cerca de 900 quilômetros no total, vistoriando ruas, imóveis e estabelecimentos de todas as regiões da cidade.

Os pontos identificados como criadouros do mosquito da dengue foram georreferenciados em tempo real e apresentados pelo secretário municipal de Saúde e Defesa Civil, Hans Dohmann, no Centro de Operações da Prefeitura.

"Este foi o maior mapeamento da história da cidade feito em uma única manhã. Mais de onze mil possíveis focos foram identificados em todas as regiões da cidade e mais de quatro mil resolvidos na hora. A maior parte deles estava em propriedades privadas", afirmou o secretário.

Balanço

De acordo com o último balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro na última quarta-feira (30), 23 pessoas morreram de dengue no Estado este ano. Foram notificados 31.412 casos da doença. Só na capital, foram computados sete óbitos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.