Prefeitura do Rio dará nome de alunos mortos em Realengo a centros escolares

Primeiro espaço será inaugurado nesta quarta-feira e será chamado de Samira Pires Ribeiro

iG Rio de Janeiro |

Agêncoa O Globo
Alunos da Tasso da Silveira durante homenagem às vítimas
A Prefeitura do Rio de Janeiro vai homenagear os alunos mortos no massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste, dando o nome das vítimas a 12 novos Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDI).

O EDI Samira Pires Ribeiro , em Guaratiba, na zona oeste, é o primeiro a ser inaugurado, nesta quarta-feira 911). Samira tinha 13 anos e estava na 8ª série.

A definição dos nomes para os próximos EDIs inaugurados vai obedecer a dois critérios: ter parentes na região da unidade ou ordem alfabética.

Dentro do novo modelo de atendimento à primeira infância, a Secretaria Municipal de Educação criou o Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI), que coloca num mesmo ambiente a creche e a pré-escola.

De acordo com esse novo modelo, as crianças são estimuladas a desenvolver o cérebro desde pequenas a partir, por exemplo, da convivência com os livros e também materiais apropriados.

Nesse contexto, cada EDI conta com um biblioteca/brinquedoteca especializada na primeira infância. O novo modelo atende crianças de 6 meses a 5 anos e meio de idade.

Dois alunos baleados na tragédia, ocorrida em 7 de abril, continuam internados.

    Leia tudo sobre: massacrerealengo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG