População do RJ aprova ações contra tráfico de drogas, diz Ibope

Estudo aponta que 88% das pessoas concordam com medidas tomadas, mas sentimento de segurança não acompanha índice

iG São Paulo |

A população do Rio de Janeiro está otimista com relação às medidas tomadas pelo poder público contra o tráfico de drogas. É o que aponta uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo Ibope Inteligência. De acordo com a pesquisa, 88% aprovam as ações da polícia desencadeadas há dez dias.

Quando questionados quanto à sensação de segurança, 41% sentem-se seguros e 30%, inseguros. Além destes, outros 26% disseram que não se sentem nem seguros e nem inseguros.

Para Laure Castelnau, diretora executiva de marketing e novos negócios do Ibope Inteligência, o estudo confirma a aprovação da população do Rio de Janeiro, mas revela que o sentimento de segurança não acompanha o mesmo patamar desta aprovação.

“É bastante elevada a aprovação e apoio às ações das autoridades, em todas as camadas da população, independente de renda ou escolaridade. Mas é importante atentar que ainda é relativamente baixa a sensação de segurança, demonstrando que a evolução deste sentimento dependerá do desenrolar das ações. Porém, há otimismo com o desfecho desses acontecimentos”, diz Laure.

O otimismo em relação ao desfecho das operações contra o tráfico de drogas também é destaque da pesquisa, com 72% da população otimistas, sendo que 20% desses se sentem totalmente otimistas. Quando perguntadas sobre que tipo de lugar o Rio se tornaria no final da operação contra o tráfico, 70% das pessoas dizem que será um lugar mais seguro, enquanto 17% afirmam que não fará diferença.

Embora haja a aprovação e otimismo em relação ao desfecho, mais da metade da população acredita na possibilidade dos acontecimentos prejudicarem a realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016. Para 54% das pessoas as ocorrências influenciarão de forma negativa nos eventos.

O Ibope Inteligência ouviu mil pessoas residentes no Estado do Rio de Janeiro, com 16 anos ou mais, e a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais.

    Leia tudo sobre: tráficorio de janeirocrimepolíciamortebope

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG