Policial civil premiado cobra melhor salário e é aplaudido até por Beltrame

Exatos dois meses após greve fracassada, inspetor pede maior “valorização” dos agentes de segurança em evento

Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

Clarice Castro
Márcio Marques é observado por autoridades enquanto discursa: "A polícia precisa ser mais valorizada"

Exatos dois meses após a decretação da greve das forças de segurança do Rio de Janeiro por melhores salários, o inspetor da Polícia Civil Márcio Marques da Silva, da 22ª DP (Penha), primeiro lugar no prêmio do Sistema Integrado de Metas da Secretaria de Segurança, cobrou em seu discurso nesta terça-feira (10) melhor salário e a “valorização” dos policiais, e foi prontamente aplaudido por colegas da Civil e da PM.

No palco, estavam o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, a chefe de Polícia, Martha Rocha, o comandante-geral da PM, coronel Erir Costa Filho, além do vice-governador, Luiz Fernando Pezão, representando Sérgio Cabral. Houve certo constrangimento inicial, mas em seguida até Beltrame aplaudiu.

Clarice Castro
José Mariano Beltrame: até o secretário aplaudiu reivindicação de policial civil
Em 10 de fevereiro, a Polícia Militar e a Polícia Civil entraram em greve por melhores salários. O movimento foi rapidamente esvaziado depois que o Comando da PM ameaçou com expulsão sumária e prisão. A Polícia Civil também recuou e a paralisação rapidamente perdeu força.

Márcio Marques foi escolhido para discursar em nome da Polícia Civil, por integrar a 22ª DP, primeira colocada por atingir as melhores metas no estado. A área, que abrange parte dos Complexos da Penha e do Alemão, teve reduções de 59% na letalidade violenta, de 27,5% no roubo de veículos, e 34,4% dos roubos de rua no segundo semestre de 2011, em comparação com o mesmo período de 2010.

“Peço que o governo continue a estudar a valorização dos policiais, e a valorização dos salários. O Rio é a vitrine do mundo e a polícia precisa ser cada vez mais valorizada”, afirmou, sendo intensamente aplaudido pela plateia, composta por policiais civis e militares.

Ao falar, Beltrame elogiou o trabalho dos policiais na redução das metas. O vice-governador Pezão disse ter certeza de que “cada vez o governador vai valorizar mais a área de segurança” e disse que o orçamento do setor vem aumentando muito na atual gestão.

No fim de novembro de 2010, as forças de segurança do Estado do Rio, com o apoio das Forças Armadas, ocuparam os complexos da Penha e do Alemão e, desde então, a Força de Pacificação do Exército mantém controle da área.

Também foram premiados com o primeiro lugar o 16º BPM (Olaria), e a 38ª DP (Brás de Pina).
O sistema de premiação distribuiu R$ 45 milhões para policiais de 43 unidades das duas polícias, pelo cumprimento de metas de redução de criminalidade em suas áreas. Entre as unidades premiadas estão o Bope, o Batalhão de Choque, a Corregedoria Interna da Polícia Civil e a Divisão de Homicídios.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG