Policiais afastados após morte de PM em carro roubado voltam ao trabalho no Rio

Eles trabalharam no turno em que dois PMs do mesmo batalhão abandonaram posto e se envolveram em tiroteio com outros agentes

iG Rio de Janeiro |

Oito dos nove policiais militares do 22.º Batalhão da Polícia Militar (BPM), presos administrativamente no Rio, de Janeiro foram liberados na noite de ontem, após prestar depoimento, segundo a Polícia Militar. Eles trabalhavam no mesmo horário em que dois colegas participaram, fardados, de um possível  roubo de um  na madrugada de ontem na Ilha do Governador, zona norte do Rio. 

Em nota, a PM informou que foi aberto um Inquérito Policial Militar e que os policiais vão continuar trabalhando administrativamente no batalhão. 

Policiais do 17º BPM trocaram tiros com o cabo Fábio Rodrigues Gonçalves, que fardado e em horário de trabalho, estava no veículo, junto com o cabo Fábio Andrade da Silva, seu cúmplice. Após ser atingido, Gonçalves acabou morto.

Ambos eram lotados no 22.º BPM, do Complexo da Maré. Eles deixaram de patrulhar a Linha Vermelha, principal via expressa da cidade, para apanhar um carro roubado, em uma rua no acesso ao Morro do Dendê, na Ilha do Governador, uma das favelas mais violentas da zona norte da cidade.

* Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: PMTIROTEIO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG