Polícia vai usar arma não-letal na virada de ano em Copacabana

Arma taser será empregado no ano-novo; 7.200 PMs vão atuar nas principais festas do estado

iG Rio de Janeiro |

Bruna Fantti
Tenente-Coronel Cláudio Costa, comandante do batalhão de Copacabana, mostra arma não-letal que será usada por PMs durante festa de ano-novo

A Polícia Militar do Rio de Janeiro vai utilizar, pela primeira vez, um armamento não-letal na festa da virada de ano em Copacabana, na zona sul do Rio. A arma taser ou de choque é um equipamento que lança dois dardos energizados e mobiliza um adulto, sem machucá-lo, de acordo com o instrutor de armamento da PM, major Vitor Augusto Serra. 

"A voltagem da arma é alta, mas ela tem uma baixa amperagem (corrente elétrica). Com isso, a pessoa perde a comunicação do cérebro com os músculos, permitindo assim a imobilização dos indivíduos, sem danos físicos", afirmou.

O armamento já é usado no policiamento de por policiais dos batalhões praça da Harmonia (5º BPM), Botafogo (2º BPM), Copacabana (19º BPM) e do BPTur (Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas).

Segundo o comandante do 1° Policiamento de Área da Capital, Coronel Luís Castro, a estimativa de público para Copacabana é de 2 milhões de pessoas. A festa contará com 1.554 policiais militares e 106 viaturas. No Estado do Rio, o efetivo total será 10% maior neste ano: 7.200 PMs contra 6.700 policiais nas festas de 2010. Na virada deste ano, o contingente de policiais vai às ruas com 1.300 viaturas e quatro helicópteros, sendo um deles blindado.

Além do réveillon em Copacabana, a polícia irá reforçar o policiamento nas festas de Sepetiba, na zona oeste; Duque de Caxias, na Baixada Fluminense; Ilha do Governador, piscinão de Ramos e Ilha de Paquetá, na zona norte; e de Angra dos Reis, no sul fluminense. 

    Leia tudo sobre: policiamentoano-novoréveillon

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG