Esquema teria causado prejuízo ao Sistema Único de Saúde em mais de R$ 200 milhões

Policiais civis da 72ª DP (São Gonçalo) e da Coordenadoria de Recursos e Operações Especiais (Core) realizam desde o início da manhã desta segunda-feira uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão em clínicas suspeitas de fraudar o Sistema Único de Saúde (SUS), no município de São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. 

Segundo a Polícia Civil, o esquema de fraude usaria comprovantes falsos de atendimentos de pacientes fantasmas. De acordo com a investigação, que durou aproximadamente três meses, o SUS pode ter sido lesado em mais de R$ 200 milhões. 

Não há mandados de prisão para serem cumpridos na chamada “Operação Panaceia”. As clínicas investigadas na ação seriam do mesmo dono, que ainda não teve o nome divulgado pela polícia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.