Polícia prende o traficante Mica, um dos mais procurados do Rio

Bandido era um dos chefes no Complexo da Penha. Moto comprada por Adriano foi registrada em nome da mãe de Mica há dois anos

iG Rio de Janeiro |

Divulgação/Polícia Civil
Mica foi preso em Maricá, onde passava o carnaval
A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu nesta segunda-feira (20) o traficante Paulo Rogério de Sousa Paz, o Mica, um dos líderes do tráfico de drogas do Complexo de Favelas da Penha, na zona norte.

O bandido foi capturado na cidade de Maricá, na região metropolitana fluminense, onde passava o carnaval. Na cidade, Mica estava hospedado em uma casa de dois andares, com piscina e de frente para a praia. O imóvel foi alugado por cerca de R$ 8 mil. Mica, inclusive, pretendia adquirir uma fantasia com peruca para brincar em um bloco carnavalesco.

Em 2010, a polícia recebeu denúncias de que a mãe de Mica, Marilene Pereira, teve registrada em seu nome uma motocicleta no valor de R$ 35 mil que teria sido comprada pelo atacante Adriano, então jogador do Flamengo.

No Complexo da Penha, Mica estava à frente dos morros da Fé, Sereno, Caixa D’água, Caracol e Chatuba.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que o titular da pasta, José Mariano Beltrame, pedirá à Justiça a transferência de Mica para um presídio federal fora do Estado do Rio.

"Tribunal do tráfico"

Mica ganhou fama após organizar um “tribunal” do tráfico, e condenar quatro comparsas, que em novembro de 2005, atearam fogo em um ônibus na zona norte do Rio, matando cinco pessoas.

A ideia do ataque surgiu a partir de um protesto de moradores contra a morte de um traficante do morro da Fé. Mica foi acusado de mandar matar o quarteto que participou do crime e jogou os corpos perto da extinta Delegacia de Repressão a Entorpecentes, no bairro Grajaú, na zona norte

Na época, ele ainda tentou matar Anderson Gonçalves dos Santos, o Lord, que foi quem ordenou o ataque ao ônibus. Lord conseguiu fugir de Mica, mas foi preso meses depois e foi condenado a 444 anos de prisão pelo crime. Deste então, Mica permaneceu dominando o tráfico no Complexo da Penha.

Além de comandar o tráfico, executava àqueles que descumprissem suas ordens ou o desagradassem, inclusive teria executado um morador de 18 anos, da Chatuba, porque ele teria cortejado uma de suas amantes. A vítima foi chamada para uma conversa com Mica, que pediu explicações e depois teria o executado na frente de inúmeros moradores.

Em 2007, Mica foi apontado como o mandante do assassinato de Elaine da Silva Benedito, uma de suas amantes, porque ela teria revelado que iria contar tudo para sua mulher. Mica também participou do sequestro de turistas chineses e do ataque e da invasão ao morro dos Macacos, em outubro de 2009.

    Leia tudo sobre: traficante micacomplexo da penha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG