Polícia investiga sumiço de joias de apartamento de socialite no Rio

Foram furtadas 28 peças avaliadas em R$ 700 mil. Entre as joias estão brincos de brilhantes e rubis e um diamante de 12 quilates

iG Rio de Janeiro |

Policiais civis da 9ª DP (Catete) investigam o desaparecimento de 28 joias do apartamento da socialite Helena Petraglia, localizado no bairro do Flamengo, zona sul do Rio. Avaliadas em R$ 700 mil, as peças estavam em duas gavetas trancadas dentro de um closet.

Para os investigadores, o responsável pelo crime conhecia bem a rotina da casa já que as chaves que abriam as gavetas estavam em outro cômodo da residência. Entre as peças furtadas, avaliadas no total em R$ 700 mil, estão brincos de brilhantes e rubis da marca Van Cleef e um diamante de 12 quilates.

O apartamento da socialite conta com quatro empregados e Helena também possui alguns acompanhantes. O imóvel passou ainda por uma reforma recentemente.

O furto das joias foi noticiado na última sexta-feira (9) pela colunista do iG, Lu Lacerda . Ao seu blog, o filho de Helena Petragila, o marchand e antiquário, Arnaldo Brenha, disse que sua família ficou abalada com o crime pelo valor financeiro e afetivo das peças. “Confio na polícia carioca, eu e minha família estamos com muita esperança”, disse. “Se o ladrão se arrepender, sou capaz de perdoá-lo”, completou Brenha.

Casada com o diretor do Pólo de Cinema e Vídeo, Cláudio Petraglia, Helena coleciona joias desde a época em que era uma das donas do Banco Bordallo Brenha, importante instituição financeira da década de 60.

No prédio onde ocorreu o furto, na Avenida Rui Barbosa, também moram a socialite Carmen Mayrink Veiga, o empresário Gustavo Capanema, o advogado Luiz Eduardo Fonseca e o ex-secretário municipal de Saúde Jacob Klingerman.

    Leia tudo sobre: furto de joiasjoiassocialite

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG