Polícia investiga desaparecimento de psicóloga no Rio

Karen Tannhauser sumiu na tarde de 31 de dezembro após entrar no prédio onde mora

AE |

selo

A Polícia Civil está investigando o desaparecimento da psicóloga Karen Tannhauser, de 37 anos. Ela sumiu na tarde de 31 de dezembro, depois de entrar no prédio em que mora, no Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro. As câmeras de segurança mostram o momento em que Karen chega sozinha ao edifício, às 14 horas. Mas não há registro de que ela tenha deixado o local.

Reprodução/Flickr
Karen Tannhauser (esquerda) está desaparecida desde o dia 31 de dezembro
O sumiço foi descoberto pela mãe da psicóloga, Sônia Tannhauser. As duas estiveram no Shopping da Gávea, na manhã de sexta-feira. Depois, Karen saiu para almoçar com o namorado, que a deixou em casa às 14 horas. Quando Sônia voltou, por volta das 19 horas, não encontrou a filha. A roupa que ela estava usando e o celular estavam no apartamento. Pouco tempo depois, o namorado voltou para levá-la a uma festa de réveillon. Começaram, então, as buscas pela psicóloga. 

A polícia examinou as imagens das câmeras de segurança da garagem - único acesso ao prédio, já que a portaria principal está em obras - e também vistoriou o poço dos elevadores, sem encontrar qualquer pista do paradeiro de Karen. A família também procurou o Instituto Médico Legal e hospitais, em vão. "Estamos sem pistas. O porteiro disse que a viu saindo, mas não sabe precisar se foi no dia 31 ou na véspera. Duas pessoas também disseram que a viram, mas a descrição é desencontrada", comentou o cunhado de Karen, Rodrigo Alverga. 

Hoje, a família tentou novamente observar as imagens das câmeras de segurança, mas foi impedida pela síndica do prédio, que alegou que o sistema estava falhando e que só permitiria o acesso com um mandato. "Estamos vivendo essa angústia e ainda enfrentamos dificuldades como esta. É um absurdo ela nos impedir", queixou-se a irmã de Karen, Patrícia. Um amigo postou uma imagem da psicóloga no site de compartilhamento de fotos Flickr - www.flickr.com/photos/ale_grand/5316074063 - e pede a quem tiver notícias sobre a moça que entre em contato com a delegacia da Gávea (21 2332-2912 ).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG