Polícia faz ação no Rio para prender três mortos

Operação para combater milícia prendeu 11 homens, entre eles quatro PMs

Rafael Lemos, especial para o iG |

Em operação realizada nesta quinta-feira (20), agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) prenderam 11 homens, entre eles quatro PMs, acusados de integrarem uma milícia que atua na zona norte do Rio. Os policiais saíram às ruas com 26 mandados de prisão a serem cumpridos nos bairros de Jacarepaguá e Anchieta e no município de Nilópolis, na Baixada Fluminense. No entanto, descobriu-se que três dos procurados já estavam mortos.

Os policias detidos são Valtair Vieira Sampaio, Denilson Menezes da Silva, Sebastião da Silva Carvalho e Luiz Roberto Silva Rosa. Entre os 12 procurados ainda foragidos, estão mais três PMs e um bombeiro, acusados de homicídio, formação de quadrilha, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com a polícia, a milícia Águia de Mirra controlava morros, condomínios e favelas da região de Anchieta e Guadalupe. Eles teriam invadido um conjunto habitacional em Anchieta, ainda na fase final da construção. Depois, eles teriam vendido apartamentos pelo valor R$ 10 mil. Nos locais onde atuavam, os milicianos cobravam taxas mensais de famílias e comerciantes, em troca de fornecimento de gás e serviços ilegais de segurança e TV a cabo.

A ação foi um desdobramento das operações Leviatã e Leviatã 2. Segundo o secretário estadual de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, o combate às milícias não vai parar e novas operações deverão ser realizadas.

    Leia tudo sobre: milíciasPolícia Civil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG