Polícia do Rio faz megaoperação para prender integrantes do jogo

Operação tem como finalidade cumprir 60 mandados de prisão

Anderson Ramos, especial para o iG |

Mais de 30 pessoas foram presas na megaoperação "Dedo de Deus" que visa prender líderes do jogo do bicho no Rio de Janeiro, Pernambuco e Bahia. Segundo a secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (Seseg), cerca de 1000 policiais estão envolvidos na ação, entre eles, 100 delegados da polícia civil.

A operação é coordenada pela Corregedoria Interna da Polícia Civil (COINPOL) e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), sendo resultado de uma investigação que começou há mais de 1 ano.

Leia também : Jogo do bicho no Rio de Janeiro aceita cartão

Os agentes pretendem cumprir 60 mandados de prisão e 120 mandados de busca e de apreensão em residências, construtoras, empresas que fabricam artigos eletrônicos, gráficas, fazendas e sítios .

Rapel em Copacabana

Em uma ação cinematográfica, policias civis da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais), tropa de elite da Polícia Civil, desceram de um helicóptero, utilizando a técnica de rapel em uma cobertura na Avenida Atlântica, em Copacabana. A residência pertence ao contraventor do jogo do bicho Anísio Abraão David , presidente de honra da escola de samba Beija-Flor .

Agência O Globo
Agentes desceram de rapel do helicóptero da polícia na cobertura do prédio de Anísio Abraão David, patrono da Beija-Flor

    Leia tudo sobre: políciajogo do bichoRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG