Polícia desmonta fábrica de caça-níqueis no Rio

Investigações tiveram início há dois meses após denúncia anônima

AE |

selo

Policiais civis estouraram nesta terça-feira (22) uma fábrica de caça-níqueis situada no bairro do Cachambi, na zona norte do Rio de Janeiro, e apreenderam grande quantidade de equipamentos de informática e componentes eletrônicos. Um homem foi preso.

Segundo a polícia, foram encontrados no segundo pavimento do imóvel, localizado na rua São Gabriel, várias peças e materiais de informática usados para a fabricação de caça-níqueis. Também foram apreendidos gabinetes desmontados, HDs, monitores de LCD e interruptores, além de um computador ligado que era usado para programar os caça-níqueis.

"Encontramos tudo que é necessário para se fabricar máquinas caça-níqueis", afirmou o responsável pelas investigações, delegado da Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol), Felipe Bittencourt do Valle, que acredita que cerca de 30 máquinas caça-níqueis poderiam ser construídas somente com os equipamentos encontrados naquele local.

Um homem foi detido e, caso a perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) constate que o material é proveniente do comércio ilegal de produtos importados, ele será preso em flagrante por contrabando e contravenção para jogos de azar.

Ainda de acordo com o delegado, as investigações tiveram início há cerca de dois meses, quando os agentes receberam uma denúncia anônima de que policiais da corporação estariam envolvidos com a exploração de caça-níqueis naquela região.

"Apesar de ainda não termos encontrado provas de que policiais estejam envolvidos, as investigações continuam para identificar os responsáveis pelo local e material apreendido", disse o delegado.

    Leia tudo sobre: caça-níqueisoperação policial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG