Ação visa prender quadrilha de acusada de homicídio, estelionato e outros crimes

Onze pessoas já foram presas, sendo seis em flagrante, durante a operação "A Irmandade", deflagrada pela Polícia Civil, na manhã desta terça-feira (6) em sete municípios do interior do Rio. O objetivo da ação é desarticular uma quadrilha acusada homicídio, contravenção penal, estelionato, agiotagem e crime contra a economia popular.

A operação tem a participação de 55 equipes do Departamento Geral de Polícia do Interior (DGPI), da Capital (DGPC) e Especializada (DGPE), com apoio de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE). Os policiais cumprem sete mandados de prisão e 49 de busca e apreensão.

Leia também : PM do Rio terá farda similar à da polícia de NY

A investigação teve início há cerca de quatro meses por policiais da 148ª DP (Italva), a partir de um inquérito aberto para apurar o assassinato de uma mulher em novembro de 2011, em Cardoso Moreira. A vítima teria relatado a algumas pessoas daquela cidade ter visto um carro carregado com armas
que teria seria entregue por milicianos do Rio para a quadrilha de Walber de Oliveira Pinto, um dos chefes da bando, que também é liderada por seu irmão Valdeir de Oliveira Pinto. Os dois foram presos
na operação.

A operação está sendo realizada nas cidades de Italva, Cardoso Moreira, Itaperuna, Cambuci, Búzios, Cabo Frio e Campos dos Goytacazes. Já foram apreendidos armas, dinheiro, uma moto, notas
promissórias, material de jogo do bicho, celulares, além da contabilidade da quadrilha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.