Chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, solicita abertura de inquérito para apurar denúncia publicada no jornal Extra

A chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, determinou que policiais da delegacia de São Cristóvão (17ªDP) abram um inquérito para apurar a denúncia de que traficantes armados interromperam uma reunião que decidia os rumos da presidência da escola de samba Mangueira.

De acordo com o jornal Extra, um grupo de traficantes teriam barrado candidatos e exigido a contratação de um carnavalesco campeão, durante as eleições que ocorriam nessa quarta-feira (28).

Leia também : Quadrilha atuava dentro de delegacia no Rio

Segundo a matéria, cinco homens armados com pistolas invadiram a quadra da escola, localizada na Rua Visconde de Niterói e determinaram que o portão fosse fechado. O grupo teria, ainda, anunciado que Ivo Meirelles não era mais o presidente da escola.

Segundo o comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), capitão Leonardo Nogueira, nenhuma movimentação estranha foi percebida e não houve denúncias do ocorrido à policiais da unidade.

Ivo Meirelles não retornou as ligações do iG.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.