Polícia apura sumiço de menino que teria sido baleado em favela

Irmão viu o garoto de 11 anos caído no chão após confronto entre traficantes e PMs em comunidade na Baixada Fluminense

iG Rio de Janeiro |

Aline Custódio/Agência O Globo
Mãe mostra foto do filho de 11 anos que desapareceu após ter sido supostamente baleado em confronto
A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o desaparecimento de um menino de 11 anos que teria sido baleado em um confronto entre PMs e traficantes na comunidade Danon, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na noite da última segunda-feira (20).

Durante o tiroteio, que deixou um suspeito morto, um adolescente de 14 anos, que é irmão da criança desaparecida, foi atingido e disse que viu o menino ferido e caído no chão.

Responsávei pelas investigações, o delegado Cláudio Nascimento afirmou que quatro PMs que participaram do confronto disseram não terem visto o menino de 11 anos baleado.

O irmão do desaparecido está internado no Hospital de Saracuruna, também na baixada, está recebendo proteção policial a pedido da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa (Alerj).

Os pais do garoto desaparecido percorreram IMLs (Instituto Médico Legal) e não acharam o corpo do filho. No mesmo confronto em que o menino desaparecido teria sido baleado, um traficante morreu e outro foi ferido e preso.

O comando do 20º Batalhão da PM (Mesquita) abriu sindicância interna para apurar o fato. Os três PMs continuam trabalhando nas ruas mas foram afastados do grupamento em que atuavam.

A corporação já solicitou os dados do GPS da viatura que atendeu à ocorrência para comparar com o que foi dito pelos policiais no depoimento inicial deles, dado ao comandante do batalhão na última terça-feira (21). 

    Leia tudo sobre: menino desaparecidotiroteiofavelaRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG