Polícia apreende duas metralhadoras antiaéreas em favela do Rio

Arma calibre ponto 50 tem capacidade de derrubar aeronaves

iG Rio de Janeiro |

Bruno Gonzalez/Agência O Globo
Além das armas, policiais recolheram 1.249 munições calibre ponto 50
A Polícia Civil do Rio de Janeiro anuncioiu nesta segunda-feira (21) a apreensão de duas metralhadoras calibre ponto 50 que foram recolhidas na última sexta-feira (18) na comunidade Vila VIntém, em Padre Miguel, na zona oeste do Rio de Janeiro. Esse tipo de arma tem capacidade de derrubar aeronaves.

Além das metralhadoras, os agentes também acharam 1.249 munições do mesmo calibre. Segundo policiais, os traficantes chegam a pagar até R$ 90 mil por uma metralhadora deste tipo.

Segundo o subchefe da Polícia Civil, delegado Fernando Veloso, o armamento pode ter vindo do Complexo de São Carlos, no Estácio, na zona central da cidade, que foi ocupado no início de fevereiro para a implantação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora), e era dominado pela mesma facção criminosa que controla a Vila Vintém.

"Os bandidos querem preservar o armamento. Eles estão tentando pulverizar os paióis, para que seja mais difícil encontrar várias armas em um só lugar. Não foi confirmado, mas é provável que o material tenha vindo do Complexo de São Carlos. Esse armamento não é característico da Vila Vintém, então existe uma investigação que visa apurar a origem desse material”.

Quando os policiais chegaram na comunidade, houve troca de tiros e suspeitos foram flagrados carregando o armamento e as munições. No entanto, os criminosos conseguiram fugir e abandonaram o material.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG