Material recolhido em escombros do desabamento será levado para delegacia que vai identificar os proprietários e fazer a entrega

Bombeiros fazem buscas no local do desabamento de três prédios no centro do Rio de Janeiro
AP
Bombeiros fazem buscas no local do desabamento de três prédios no centro do Rio de Janeiro
O governo estadual do Rio de Janeiro, por meio da Polícia Civil e a Prefeitura do Rio, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), já definiram como será realizado o trabalho de separação e devolução de bens que estão entre escombros oriundos do desabamento dos três prédios da avenida Treze de Maio, no centro da capital, ocorrido na última quarta-feira (25). Até o momento, já foram contabilizados 17 mortos. Cinco pessoas estão desaparecidas.

Leia também : Reformas recentes influenciaram mais do que alterações na fachada, diz Crea

No fim de semana, a PGM apresentou uma petição ao plantão do Tribunal de Justiça informando sobre as
ações que já começaram a ser adotadas pela Prefeitura do Rio naquilo que é de competência da esfera municipal e ainda sobre o apoio dado ao trabalho realizado pelo Corpo de Bombeiros e pela Polícia Civil.

Hoje, a Justiça determinou que os bens e partes de corpos sejam levados para um local seguro para facilitar que os proprietários possam identificá-los. Decidiu ainda que parentes das vítimas possam acompanhar as buscas nos escombros.

Flagrante : Câmera mostra momento exato do desabamento

Abaixo seguem os procedimentos adotados pela prefeitura e o governo estadual.

1 – A Prefeitura do Rio transportou e colocou o material retirado do desabamento dos prédios da avenida 13 de Maio em local apropriado. Terreno limpo e segregado da Comlurb, na rodovia Washington Luis, no quilômetro zero

2 – O local está sendo monitorado por câmeras, instaladas pela Prefeitura, gravando as imagens, bem como vigiado pela guarda da Polícia Militar.

3 – A Defesa Civil/Corpo de Bombeiros fará a varredura dos materiais
para verificar eventual vítima, liberando o local, após esse trabalho, para vistoria da Polícia Técnica.

4 – A Polícia Técnica examinará o local para verificar e obter eventuais objetos de prova para o inquérito sobre o acidente ocorrido.

5 – Com a liberação da Polícia Técnica, o Município entrará no local, com a empresa contratada, para efetuar a separação de bens de terceiros que estejam no entulho.

6 – A separação se dará da seguinte forma:

• Serão separados em três grandes grupos: documentos/papéis; bens pessoais/materiais (celulares, computadores) e objetos de valor (cartão de crédito, cheques, dinheiro, jóias).

• O Município irá catalogar os bens recolhidos em formulário fornecido pela Polícia Civil.

• Os trabalhos serão acompanhados pela Polícia Civil, que ao fim de cada dia irá recolher os bens localizados e contidos nas relações preparadas.

• Representantes credenciados dos proprietários dos bens poderão acompanhar, dentro da distância necessária à segurança das pessoas, o trabalho de separação e catalogação dos bens.

7 – Todos os bens recolhidos com a respectiva relação serão diariamente encaminhados à 5ª DP (Gomes Freire, no centro) que ficará responsável por identificar os proprietários dos bens recolhidos e fazer a entrega desses bens aos seus respectivos proprietários.

8 – Os proprietários deverão firmar termo circunstanciado dos bens que lhe foram entregues.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.