PMs tiveram 7 min para perceber que carro que matou Rafael estava amassado

iG contabiliza o tempo de vídeo da abordagem policial a carro que atropelou Rafael Mascarenhas

iG Rio de Janeiro |

Sete minutos e sete segundos. Esse foi o tempo que durou a abordagem do sargento Marcelo Martins e do Cabo Marcelo Bigon, do 23°BPM (Leblon), ao motorista do veículo que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães, na madrugada de terça-feira (20).

O tempo pode ser contabilizado a partir das imagens das câmeras da prefeitura que monitoram o trânsito na saída do Túnel Acústico, na Gávea. As imagens no canto superior da tela mostram o horário registrado pela CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio). Independente disso, a reportagem do iG conferiu o tempo em que a viatura da polícia militar ficou parada atrás do Siena preto que, pouco antes, havia atingido Rafael Mascarenhas.

nullÀ 1h 48' 20'', os dois carros que supostamente estariam fazendo um pega e se envolveram no acidente aparecem no alto à esquerda das imagens da câmera da CET-Rio. São o Siena preto conduzido por Rafael Bussamra e o Honda Civic prata dirigido por Gustavo Miraldes Bulus

Segundo os vídeos, à 01h 48’ 40” o Siena preto conduzido por Rafael Bussamra para a cerca de 200 metros da saída do túnel, com apenas o farol direito aceso. O Honda Civic continua, sem parar, e desaparece das imagens nove segundos depois.

À 1h 55' 16'', a viatura da PM aparece no canto esquerdo superior da tela. De acordo com o Coronel Rogério Leitão, comandante do policiamento da área, os policiais resolveram abordar o carro após perceberem que ele estava parado com o pisca-alerta aceso, o que ocorreu, segundo as imagens, à 01h 55’ 25” da madrugada.

nullÀs 02h 02’ 30”, ou seja, sete minutos e sete segundos após a abordagem, o Siena sai lentamente, com o farol esquerdo apagado, acompanhado de perto pela viatura dos policiais. E 19 segundos depois os dois veículos desparecem das imagens.

Em depoimento prestado hoje na 1° Delegacia de Polícia Judiciária, os policiais ratificaram que liberaram o motorista do Siena por não perceberem que o carro estava com avarias. O vídeo obtido pelo iG mostra que os dois PMs tiveram mais de sete minutos para conferir o estado do veículo.

O carro foi levado nesta quarta-feira (21) para a delegacia da Gávea. Ele estava em uma oficina na zona norte da cidade, onde os mecânicos tentavam consertar o capô amassado. O Siena chegou à DP com o vidro dianteiro parcialmente quebrado, sem o para-choque e com apenas uma das placas.

Após a divulgação das imagens, os policiais foram afastados dos serviços de rua e irão responder a um inquérito Policial Militar, além de um inquérito civil, que pode levá-los à prisão e até expulsão da corporação.

    Leia tudo sobre: Rafael MascarenhasPMsCissa Guimarães

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG