PMs são suspeitos de roubo de cabo de fibra ótica no Rio

Comandante geral da corporação determinou que se inicie um processo disciplinar para a demissão dos capitães

AE |

 selo

Lauro Moura Catarino e Marcelo Queiroz dos Santos, capitães da Polícia Militar (PM), são suspeitos de participação em uma quadrilha que furtava cabos de fibra ótica na zona sul do Rio de Janeiro. Segundo a PM, eles prestaram depoimento na 9º Delegacia de Polícia da capital fluminense na manhã desta sexta-feira.

O comandante geral Mário Sérgio de Brito Duarte determinou que se inicie imediatamente um processo disciplinar com vistas à demissão dos oficiais. Em nota, o comandante diz que "não vai esperar sequer o resultado das investigações por parte da Polícia Civil". De acordo com a PM, as evidências que se têm até agora apresentam robustez suficiente para a convicção de que os oficiais estão diretamente envolvidos neste crime.

Duarte também ordenou que o caso seja tratado com máxima prioridade, "porque é inadmissível que policiais pagos com dinheiro público para proteger a população e os bens privados e públicos sejam covardemente seus dilapidadores", informa a nota.

São Paulo

Na capital paulista, quatro policiais - sendo três civis e um militar - foram presos suspeitos de envolvimento com a exploração de bingos clandestinos na capital paulista. Além das prisões, foram apreendidos documentos e dinheiro com os suspeitos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), uma delegada e um investigador do 34º Distrito Policial (DP), de Vila Sônia, uma perita do Instituto de Criminalística (IC) e um policial militar foram detidos em suas residências, durante cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão.

    Leia tudo sobre: NACIONAL-GERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG