PMs são denunciados por extorsão e sequestro no Rio

Agentes cobraram propina de R$ 20 mil para libertar traficantes

AE |

selo

Três policiais militares foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro por sequestrarem criminosos e cobrar propina de R$ 20 mil para libertá-los. Ao receber a denúncia, a Justiça Militar decretou as prisões preventivas dos PMs Julio Cesar Braga, Antonio Eduardo Campeiro e Claudio Costa da Silveira.

Segundo o MP, os três policiais apreenderam drogas com os traficantes Janderson dos Santos (conhecido como Jota), Wendel Rafael do Nascimento Santana e o menor F. F. C. De acordo com quatro conversas telefônicas gravadas com autorização judicial, os suspeitos foram mantidos em poder dos PMs durante toda a tarde do dia 21 de julho do ano passado, enquanto o pagamento era negociado.

Jota foi solto no início da noite em troca de R$ 10 mil. Como o valor total (R$ 20 mil) não foi pago, Wendel foi conduzido para a Delegacia de Polícia junto com o adolescente. Os três policiais foram denunciados por sequestro (em relação ao menor de idade) e por extorsão mediante sequestro, com o agravante de os crimes terem sido cometidos por abuso de poder e durante o serviço.

"Os fatos imputados aos acusados são gravíssimos. O crime revela inversão total dos valores ensinados na formação de um policial militar”, disse o subscritor da denúncia, promotor Leonardo Cuña de Souza.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG