PMs são condenados por extorsão contra vendedora no Rio

Crime ocorreu em novembro de 2009. Além de exigir dinheiro da vítima, PMs tentaram matá-la e ainda fizeram revista íntima

iG Rio de Janeiro |

A juíza Ana Paula Monte Figueiredo, titular da Auditoria da Justiça Militar do Rio de Janeiro, condenou nesta quarta-feira (18) dois policiais militares pelos crimes de furto qualificado, extorsão mediante seqüestro e atentado violento ao pudor.

Os PMs são acusados de, no dia 27 de novembro de 2009, perto da estação do metrô do Estácio, na região central da capital, de furtarem R$ 1.750 de uma vendedora de 24 anos. Sob a alegação de que ela era mulher de traficante, os suspeitos exigiram R$ 20 mil para liberá-la.

Durante mais de uma hora, eles a mantiveram em seu poder e, ao chegarem ao Alto da Boa Vista, na Vista Chinesa, jovem passou por uma revista íntima e foi vítima de tentativa de homicídio.

A juíza lamentou o fato de, mais uma vez, chegarem ao Judiciário estadual ações criminais envolvendo PMs. Na decisão, ela manteve a prisão dos réus.

Embora os PMs tenham negado a autoria dos crimes, a juíza disse que as declarações das vítimas e das testemunhas "se mostraram aptas e idôneas a ensejar o presente decreto condenatório". Ela considerou também o mapa do GPS da viatura dos réus, que confirmou o trajeto percorrido por eles na noite dos fatos, além de vestígios encontrados na Vista Chinesa, como as sandálias da vítima, plantas com sangue e um estojo deflagrado de munição.

A juíza Ana Paula Figueiredo disse que espera que a decisão sirva de exemplo para aqueles que, assim como os réus, amparados na certeza da impunidade e que "infelizmente" ainda utilizam suas fardas contra a população, dirijam suas condutas com a honestidade e retidão.

    Leia tudo sobre: pmscondenadosextorsãovendedorario

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG