PM vai apurar ajuda de policiais a suspeitos de matar dançarino funk no Rio

Rei dos Passinhos foi morto em janeiro. Segundo denúncia, PMs não o socorreram nem o levaram para o hospital

iG Rio de Janeiro |

A Polícia Militar do Rio de Janeiro abriu inquérito para apurar uma suposta ajuda dada por dois PMs aos suspeitos de matar o dançarino funk Gualter Damasceno Rocha, conhecido como Gambá ou Rei dos Passinhos.

Leia também :

Assassinato do Rei dos Passinhos teria ocorrido após briga

Justiça decreta prisão de suspeitos de matar Rei dos Passinhos

O dançarino foi morto na madrugada de 1º de janeiro, em Bonsucesso, na zona norte da capital, e enterrado como indigente três dias depois.

O crime ocorreu após o dançarino ter entrado na casa de moradores na rua Pesqueira, em Bonsucesso. O Rei dos Passinhos acabou sendo agredido e estrangulado. Dois suspeitos de cometer o assassinato foram presos.

A PM informou que o inquérito foi aberto após denúncias publicadas hoje no jornal carioca Extra. A reportagem informou que uma testemunha teria dito que PMs ajudaram os suspeitos a colocar o corpo de Gualter na calçada e não socorreram o rapaz, nem o levaram para um hospital.

O corregedor da corporação, coronel Waldyr Soares Filho vai solicitar à Delegacia de Homicídios da Polícia Civil cópia do inquérito que apura o assassinato. Segundo nota da PM, somente depois do recebimento do documento poderão ser tomadas providências disciplinares.

O Rei dos Passinhos se destacava em concursos de batalha de passinhos de funk. Ele chegou a ser convidado pela cantora Preta Gil para ser dançarino em seus shows no Rio.

    Leia tudo sobre: rei dos passinhosassassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG