PM ocupará quatro favelas para tentar conter a violência em Niterói (RJ)

Corporação criará duas companhias destacadas com 100 homens cada. Morros do centro e da zona sul serão patrulhados

iG Rio de Janeiro |

A Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro anunciou nesta quinta-feira (12) a criação de duas companhias destacadas da Polícia Militar que vão ocupar permanemente quatro comunidades na cidade de Niterói, na região metropolitana.

Leia também : Violência causa medo na população de Niterói

O objetivo da medida é tentar reduzir a violência na cidade. Desde o início do ano, a cidade vem sofrendo com a ação de bandidos, muitos deles oriundos de comunidades pacificadas do Rio de Janeiro.

Entre os crimes de maior repercussão estão as mortes de um médico e de um universitário durante assaltos nos bairros nobres de Icaraí e do Ingá, na zona sul da cidade, e de um assalto a um restaurante também no Ingá.

As duas companhias terão 100 PMs cada. Uma delas será no morro do Cavalão, em Icaraí, mas ficará responsável também pelo policiamento do vizinho morro de Souza Soares.

O outro posto funcionará no morro do Estado, no centro, mas terá atuação também no morro do Palácio, no Ingá.

Segundo a Secretaria de Segurança, já existem companhias destacadas no morro Azul, no Flamengo, na zona sul da capital, na favela Camarista Méier, na zona norte do Rio, e também em comunidades de Macaé, no Norte Fluminense.

Além da criação das companhias, a pasta também anunciou outras medidas para tentar diminuir a violência em Niterói. Entre elas, estão:

- Reforço no policiamento ostensivo com o apoio de 33 motos e 44 soldados do Projeto Garupa, que trabalha com grupamentos de três motos, uma delas com um policial armado na garupa. As equipes do Projeto Garupa chegam em Niterói até o próximo domingo (15) e ficarão na cidade o tempo que for necessário.

- Criação de uma base da Polícia Montada na cidade.

- A chegada de mais 122 policiais e 22 viaturas ao batalhão da PM em Niterói (12º BPM)

- Um convênio já assinado com o Proeis (Programa Estadual de Integração da Segurança.) com a Prefeitura de Niterói para a cessão de 100 soldados da PM que irão trabalhar em suas horas de folga sob o comando da municipalidade, reforçando o policiamento ostensivo do 12º BPM. O convênio entra em vigor no fim deste mês.

    Leia tudo sobre: ocupaçãofavelasviolênciaNiterói

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG