PM é preso após acidente de trânsito envolvendo ex-jogador do Flamengo

Soldado teria disparado tiros contra veículo; atleta fugiu do local do acidente

iG Rio de Janeiro |

Um policial militar foi preso após um acidente de trânsito no final da madrugada deste domingo (30) na Estrada do Catonho, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. De acordo com a Polícia Civil, a ocorrência teve início após uma batida de carro envolvendo o ex-jogador do Flamengo Everton Silva, de 22 anos.

Segundo depoimentos ouvidos pela polícia, o veículo conduzido pelo atleta – um Chevrolet Captiva – colidiu contra o carro de um atendente de telemarketing – um Palio – depois que o jogador tentou realizar uma ultrapassagem em alta velocidade. O lateral direito tinha saído de uma casa noturna localizada na região quando houve o acidente.

Os passageiros do Palio teriam tentado acionar a polícia, mas foram impedidos por Everton Silva. O atleta teria perguntado se eles não estavam o reconhecendo e pediu para que a polícia não fosse chamada porque estava dirigindo sem habilitação. Durante a conversa, outro carro – também um Palio – que seguia pela via bateu na traseira do automóvel do atendente de telemarketing.

No veículo, estavam dois policiais militares. O condutor, o soldado Bruno Martins Santos, de 24 anos, teria se alterado com a situação e perguntado de quem era o carro. Assustados, os passageiros não responderam. Irritado, o PM atirou três vezes contra o carro e retirou o aparelho de som com a justificativa de que o equipamento iria ressarcir seu prejuízo.

Constrangido com o abuso de poder, um dos passageiros do carro dirigido por Everton Silva chamou a Polícia Militar. Quando os agentes chegaram com o reboque, o atleta foi embora. Agentes da Corregedoria da PM estiveram no local e levaram todos os envolvidos para a 33ª DP (Realengo).

O soldado Bruno Martins, lotado no 6º BPM (Tijuca), foi autuado pelos crimes de disparo de arma de fogo em local público, dano patrimonial e roubo qualificado. De acordo com a PM, o agente ficará detido no Batalhão Prisional, em Benfica, na zona norte da capital fluminense. O outro policial envolvido no acidente, Bruno de Carvalho, de 29 anos, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Favela do Batan, foi liberado.

O ex-jogador do Flamengo foi intimado a comparecer à 33ª DP para prestar depoimento. Ele poderá ser indiciado por dirigir sem habilitação e fugir do local de acidente. A reportagem tentou entrar em contato com o advogado do atleta, mas não obteve retorno.

    Leia tudo sobre: acidentetrânsitoabuso de poderpmflamengo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG