PM do Rio troca o comando de 23 batalhões

Unidades de Niterói e São Gonçalo, que têm policiais suspeitos de morte de juíza, terão chefes substituídos

iG Rio de Janeiro |

A Polícia Militar do Rio de Janeiro anunciou nesta sexta-feira (26) que vai trocar o comando de 23 unidades da corporação. De acordo com a corporação, o troca-troca é apenas uma medida de gestão para que os oficiais não se acomodem nas funções.

Duas das substituições ocorrerão nos batalhões de Niterói (12º BPM) e de São Gonçalo (7º BPM), onde há PMs suspeitos de ligação com a morte da juíza Patrícia Acioli, assassinada no último dia 11.

Para o 7º BPM, irá o tenente-coronel Djalma Beltrami, que comandava o 14º BPM (Bangu, na zona oeste), unidade que vinha enfrentando problemas com a guerra entre traficantes na comunidade Vila Kennedy.

No 12º BPM, vai assumir o tenente-coronel Sérgio Mendes, que atualmente comanda o 20º BPM (Mesquita), que abrigava os quatro PMs envolvidos na morte do menino Juan Morais, de 11 anos.

O tenente-coronel Cláudio  Luiz Oliveira, que era do 7º BPM, vai para o 22º BPM (Complexo da Maré, na zona norte).

Para o batalhão de Bangu (14º BPM), irá o tenente-coronel Antônio Henrique de Oliveira. Outra mudança importante ocorrerá no 16º BPM (Olaria, na zona norte), que terá como comandante, o tenente-coronel Gláucio Moreira, que chefiava o 22º BPM.

Na zona sul do Rio, dois batalhões sofrerão mudanças. Um deles é o 2º BPM (Botafogo). O novo comandante será o tenente-coronel José da Silva Macedo Júnior, que estava no 16º BPM.

Para o batalhão de Copacabana (19º BPM), irá o tenente-coronel Cláudio Costa Oliveira.

As datas das passagens de comando ainda serão definidas. As subsituições deverão ser publicadas no próximo Boletim Interno da corporação.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG