PM do Rio está em estado de alerta por ameaça de retaliação

Serviço de inteligência passou informações de que facção criminosa quer se vingar da morte de bandidos e ocupação da Mangueira

iG Rio de Janeiro |

A assessoria da Secretaria de Segurança Pública confirmou a informação de que o serviço de inteligência passou à Polícia Militar uma informação de possível retaliação de traficantes da maior facção criminosa do Rio por conta da morte de oito bandidos na operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) realizada nesta quinta-feira no Morro do Engenho , além da ocupação da Mangueira . O plano seria alvejar e incendiar carros das Polícias Civil e Militar.

O comandante do Estado-Maior da PM, coronel Álvaro Garcia, ordenou que as viaturas só circulem em duplas, redobrando a atenção. Desde a noite desta quinta, blindados da PM circulam as principais comunidades dominadas pela facção. Postos policiais espalhados pelas ruas do Rio também foram notificados, bem como as delegacias.

Marino Azevedo
Blindados dos Fuzileiros Navais foram usados na ocupação da Mangueira

O coronel Garcia explicou ao iG que o estado de alerta deverá ser mantido até segunda-feira, mesmo que as ameaças não se concretizem. "Recebemos essa informação do serviço de inteligência, de que bases da polícia poderiam ser atacadas. Bases no sentido de qualquer policiamento plantado, postos policiais, viaturas, na cidade e em outros municípios, como na Baixada Fluminense ou no interior do estado. Na prática, as mudanças são que as ocorrências estão sendo atendidas por duas viaturas e todas as unidades estão de sobreaviso. A ameaça seria em função da operação do Bope no Engenho e da ocupação na Mangueira", disse.

    Leia tudo sobre: InteligênciaBopeocupaçãoPM

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG