PM diz ter achado o carro usado no atropelamento em ensaio da Portela

Veículo foi encontrado incendiado em favela. Ação deixou um morto e mais de 40 feridos

iG Rio de Janeiro |

O comandante do batalhão de Rocha Miranda da Polícia Militar, tenente-coronel Gláucio Moreira, disse que a corporação localizou nesta segunda-feira (13) o carro que teria sido usado no atropelamento que deixou um morto e pouco mais de 40 pessoas feridas na noite de ontem (12) durante um ensaio técnico da escola de samba Portela, em Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro.

Leia também: Atropelamento mata um e fere mais de 40 em ensaio da Portela

Segundo o oficial, o veículo, um Mercedes Benz de cor branca, foi achado incendiado na favela Mundial, em Honório Gurgel, na zona norte. De acordo com comandante, o carro apresenta as mesmas características descritas pelas testemunhas do atropelamento.

O coronel Gláucio afirmou ainda que já tem os apelidos de dois bandidos que estariam no carro mas não revelou para preservar a investigação.

Segundo o comandante, os criminosos roubaram o veículo e teriam fugido ao perceber a aproximação dos policiais. Durante a fuga, eles furaram um bloqueio montado pela CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego da Prefeitura) e atingiram foliões que participariam do ensaio técnico da Porlela. Logo após o atropelamento, uma bomba foi atirada no meio das pessoas.

Vítimas

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, seis vítimas do atropelamento e da explosão permanecem internadas nos hospitais Getúlio Vargas, na Penha (zona norte), Albert Schweitzer (Realengo, na zona oeste). Uma pessoa, que foi atingida por estilhaços da bomba que explodiu, está em estado grave.

Duas vítimas estão no hospital Souza Aguiar, no centro e uma outra em uma clínica particular.

    Leia tudo sobre: atropelamentoensaio da Portela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG