"Ele era zeloso em tudo que fazia", diz irmã de empresário que comandava aeronave. Habilitação dele estava vencida

Missa em homenagem a piloto de helicóptero lotou igreja na zona sul do Rio
Pablo Jacob/Agência O Globo
Missa em homenagem a piloto de helicóptero lotou igreja na zona sul do Rio
Foi realizada na noite desta segunda-feira (27) na igreja Santa Margarida Maria, na Lagoa, na zona sul do Rio de Janeiro, a missa de sétimo dia pela morte do empresário Marcelo Mattoso de Almeida, de 48 anos, que pilotava o helicóptero que caiu no último dia 17 em Porto Seguro, na Bahia. No acidente, morreram sete pessoas, entre elas, Mariana Noleto, namorada de um dos filhos do governador fluminense, Sérgio Cabral.

Cerca de 300 pessoas compareceram à cerimônia. A mulher de Marcelo, Cláudia e os três filhos choravam muito.

Amigo de Marcelo há dez anos, o médico Carlos Scherr, disse que Marcelo era um "excelente piloto". Questionado sobre a acusação de que o empresário estava com a habilitação vencida, conforme consta no site da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o médico disse que o amigo era muito responsável e focado.

A irmã de Marcelo, a advogada Patrícia Serrana, afirmou que o empresário era "responsável e profissional" e "zeloso" em tudo que fazia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.