PF investiga remessas ilegais feitas por empresa do Rio

Movimentações financeiras foram estimadas em US$ 3 milhões anuais

Agência Estado |

A Polícia Federal do Rio de Janeiro deflagrou nesta terça-feira a Operação Tango Bravo, para cumprir mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. A PF investiga uma empresa carioca especializada na venda de pacotes turísticos para estrangeiros que manteria contas bancárias não declaradas no exterior.

Com base em cópias de documentos bancários, a PF suspeita que o administrador da empresa tenha utilizado contas abertas em seu próprio nome nos EUA, Portugal e Argentina para realizar a movimentação financeira da empresa de turismo, estimada em US$ 3 milhões anuais. Essas operações não passavam pelo controle fiscal e cambial do governo, segundo a PF.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG