PF e Correios investigam cartas queimadas achadas no Rio

Há a suspeita da participação de funcionários da empresa no episódio

iG Rio de Janeiro |

A PF (Polícia Federal) e os Correios estão investigando o despejo de várias correspondências queimadas em um terreno baldio na cidade de Maricá, no litoral fluminense, nesta semana. Há a suspeita da participação de funcionários da estatal no episódio.

Relembre: Funcionários dos Correios começam a retornar ao trabalho

Em nota, a assessoria dos Correios informou se tratar de um "ato criminoso" e que tomará providências cabíveis após a apuração do fato. A estatal acrescentou que está buscando identificar a carga que foi destruída.

Os Correios descartaram, no entanto, que o fato tenha relação com o aumento da carga a ser distribuída em função da greve encerrada ontem (13). Segundo a estatal, há um plano de contingência em andamento, incluindo mutirão de fim de semana, para que as correspondências sejam entregues a seus destinatários o mais rápido possível.

Os funcionários dos Correios entraram em greve no dia 13 de setembro. Por determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST), a paralisação acabou ontem.


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG