Prédio estava em obras de revitalização desde o final de 2009

Fachada reformada do Palácio Guanabara, localizado em Laranjeiras, zona sul do Rio
Carlos Magno
Fachada reformada do Palácio Guanabara, localizado em Laranjeiras, zona sul do Rio
Em obras desde o final de 2009, o Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro, vai ser reinaugurado nesta quinta-feira (15). Cerca de cem especialistas foram responsáveis pela revitalização, orçada em R$ 19,2 milhões.

O Palácio Guanabara foi construído no século 19 e serviu como residência da Princesa Isabel e de seu marido, o Conde d´Eu. Em 1889, com a Proclamação da República, o palácio foi confiscado pelo governo militar e transferido para a União.

“Debaixo do cimento, encontramos azulejos do século 19 e também pisos da época da escravatura e de quando a Princesa Isabel ainda morava aqui. Colocamos uma proteção de vidro em alguns trechos para que as pessoas possam ver como era o piso original”, contou o secretário estadual da Casa Civil, Regis Fichtner.

A reforma incluiu a troca de telhados, forros, pisos, instalações elétricas e hidráulicas, adaptação dos acessos para portadores de deficiência e a instalação de um sistema de ar-condicionado central. Os jardins não ficaram de fora das obras: também passaram por restauro chafarizes e esculturas.

O Palácio Guanabara e seu jardim haviam sido reformados pela última vez em 1920. Na ocasião, a obra foi feita para a visita dos reis da Bélgica Alberto e Elizabeth ao Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.