Países lamentam tragédia no Rio e oferecem ajuda

Governos da Grã-Bretanha, Argentina, Espanha e México são alguns dos que expressaram solidariedade após chuvas

iG São Paulo |

Líderes mundiais de diferentes países do mundo expressaram sua solidariedade às vítimas das chuvas na região serrana do Rio de Janeiro, que matou centenas de pessoas. Grã-Bretanha, Argentina, Espanha e México são alguns dos países que ofereceram ajuda ao Brasil para recuperar as cidades atingidas.

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, enviou uma mensagem à presidenta Dilma Rousseff, na qual se disse "profundamente comovido e entristecido pela tragédia".

"Estou acompanhando atentamente os acontecimentos e gostaria de enviar à senhora, aos familiares e amigos das vítimas e ao povo do Brasil nossos pêsames e nosso apoio neste momento tão triste", diz o texto.

Um porta-voz do gabinete do primeiro-ministro acrescentou que o Reino Unido está "preparado" para dar "qualquer tipo de assistência" ao Brasil.

O chefe do Executivo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, também enviou um telegrama de condolências para Dilma. "Saiba que estamos a sua inteira disposição para fornecer, se considerar necessário, a ajuda e a colaboração que forem oportunas", afirmou.

O presidente da União Europeia (UE), o português José Manuel Durão Barroso, enviou mensagens para Dilma e também para o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Na mensagem para Dilma, ele transmite "o profundo pesar e solidariedade" do povo europeu. "Nesta hora de sofrimento o nosso pensamento está com as famílias que estão em luto, e a quem pedimos que Vossa Excelência, Senhora Presidenta, transmita nossas mais sinceras condolências”, diz a mensagem.

No texto enviado a Cabral, Durão Barroso afirma: “Foi com profundo pesar que tomei conhecimento das perdas humanas e do rastro de destruição causados pelas chuvas no estado do Rio de Janeiro, em particular em Teresopólis”.

O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, enviou uma mensagem ao ministro brasileiro Antonio de Aguiar Patriota: "Com consternação soubemos das devastadoras chuvas e das inundações que nesta quinta-feira mataram tantas pessoas e produziram tantos danos, sobretudo na região do Rio de Janeiro", diz o texo. "Transmito ao senhor e ao povo brasileiro meus mais sentidos pêsames".

O governo da Argentina emitiu um comunicado no qual transmite sua solidariedade ao Brasil "e as mais sentidas condolências aos familiares das vítimas, ante as lamentáveis consequências provocadas pelas chuvas que assolaram a região serrana do Estado do Rio de Janeiro".

Na nota do Ministério de Relações Exteriores, o governo argentino também se coloca à disposição das autoridades brasileiras para prestar "ajuda imediata e os elementos que se forem necessários para ajudar os prejudicados pelas inundações".

O México também se ofereceu para "cooperar no auxílio aos desabrigados pelas inundações e deslizamentos" se as autoridades brasileiras precisarem. O Ministério de Relações Exteriores mexicano manifestou, em comunicado, "suas condolências pelas vítimas das intensas chuvas" registradas nos estados brasileiros de Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Em nota, o governo de El Salvador "reafirmou o especial afeto e a solidariedade com o povo irmão do Brasil". O governo da Guatemala também expressou sua "consternação perante as perdas de vidas humanas" no Rio de Janeiro.

Com EFE, AFP, AE e Agência Brasil

    Leia tudo sobre: chuvasenchenterio de janeironova friburgoteresópolis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG