'Operações não têm prazo para acabar', diz comandante-geral da PM

Coronel Mário Sérgio Duarte percorre a pé a favela Nova Holanda e diz que ocupações em favelas não estã descartadas

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

O comandante-geral da Policia Milirar do Rio, Coronel Mário Sérgio Duarte, afirmou que as operações da PM para conter as ações criminosas no Estado não têm prazo para acabar e serão feitas até durante a madrugada.

Ele também afirmou que ocupações em favelas não estão descartadas. “Todas as hipóteses estão sendo consideradas. Mas isso ( ocupação ) depende de um conjunto de fatores. A decisão final cabe ao secretário de Segurança.”

O comandante percorreu a pé um trecho da favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, zona norte do Rio, onde PMs realizam uma incursão. Ele afirmou que o objetivo neste momento é desmobilizar os criminosos para conter ataques como arrastões e incêndios em veículos.

“Agora o que queremos é isso, desmobilizar esses grupos. Neste momento nos interessam mais as pessoas e menos os motivos dos ataques. Mais a frente saberemos o motivo dessas ações”.

Mário Sérgio Duarte explicou que existe informções do setor de inteligência  de que as ordens para os ataques estariam partindo de uma facção criminosa do Rio.

Policiamento nas ruas

O comandante-geral também afirmou que o policiamento está reforçado nas ruas e pode ser visto pelo grande número de blitzes.

De acordo com Duarte, "os policiais estão orientados a manter as operações nas ruas, com perfil dinâmico e policiamento ostensivo". Isso seria uma tática para surpreender grupos criminosos que tentem fazer algum arrastão.

Na zona norte, as barreiras policiais de trânsito ocorrem nos acessos às principais vias expressas como a Linhas Vermelha e Amarela, além da Avenida Brasil.

À tarde, o iG percorreu algumas ruas da zona sul da cidade. De São Conrado até Botafogo, pela orla, foram montadas quatro blitzes: na Avenida Niemeyer; em São Conrado; na Praia do Leblon; Rua Francisco Otaviano, no Arpoador; e na Rua Princesa Isabel, no Leme.


    Leia tudo sobre: arrastãoroubo de carrosviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG